João Costa

João Costa é Jornalista, Assessor de Imprensa, é Membro da API (Associação Paulista de Imprensa), é "Prêmio Odarcio Ducci de Jornalismo, é "Prêmio de Comunicação pela ABIME – Associação Brasileira de Imprensa de Mídia Eletrônica, Digital e Influenciadores, é Prêmio Iberoamericano de Jornalismo, é Referência em Comunicação pela Agência Nacional de Cultura, Empreendedorismo e Comunicação – ANCEC, tem reconhecimento por Direitos Humanos pelo Instituto Dana Salomão e Menção honrosa do Lions Clube Internacional- Rio do janeiro. Teve participação ativa em eventos da Embaixada do Gabão no Brasil em Brasília, tendo inclusive, sido intérprete de discurso a convite do Embaixador do Gabão no Brasil, em jantar beneficente, com a presença do Vice-Presidente da República Federativa do Brasil. O mesmo possui participação em workshops, webinars, congressos e conferências.

Juliana Pontes lança sua nova coleção de vestidos de festa e fala dos seus planos para o futuro

  A minha entrevistada desta semana é a estilista, empresária e modelo, Juliana Pontes. Na oportunidade, ela discorre amplamente, sobre sua história de iniciação na alta costura, carreira e do lançamento da sua nova coleção de vestidos de festa.

Juliana Pontes lança sua nova coleção de vestidos de festa e fala dos seus planos para o futuro

Como e quando surgiu o ateliê Juliana Pontes?

 R: Cresci olhando minha avó, Maria, customizar peças com bordados e minha avó, Carlinda, costurar vários tipos de roupas!! Essa influência foi muito forte para mim. Ainda bem pequena adquiri uma habilidade, comecei a desenhar nas minhas roupas, estampas criativas, com tinta de tecido acrilex, pois a minha personalidade desde criança sempre foi criar peças exclusivas e autênticas. Logo depois, desenhei para mim o meu primeiro vestido de festa, para a minha festa de formatura, e foi um sucesso. Depois disso nunca mais parei. Decidi cursar designer de moda para me aprimorar já no primeiro ano de faculdade.

    Em 2012, enquanto tinha apenas 20 anos, participei do Reality show Brasil Fashion Designers.  Desenhei a minha primeira coleção de moda e promovi o meu primeiro desfile. “Me classificando entre os finalistas, o que me inspirou muito, para os próximos passos. Naquele momento, vi que era aquilo que eu queria fazer para sempre e, depois deste concurso, decidi me aperfeiçoar com mais cursos, relacionados a costura e alta costura”. Lembro que nesse processo ganhei a minha primeira máquina da minha avó Carlinda e fiz o meu primeiro vestido feito sob medida, era um vestido de madrinha para a minha amiga Fernanda Pailo! Foi um sucesso e esse Vestido eu guardo com muito carinho até hoje, como prova da minha dedicação.

  Em pouco tempo, comecei a costurar e conquistar diferentes tipos de clientes, daí inaugurei meu primeiro espaço com sala ampla, no qual eu podia criar e costurar sob medida modelos de festa, casual, adultos e infantis. Além, é claro, de fazer customizações entre bordados e rendas delicadas.

Quando e onde será o lançamento da sua nova coleção?

 R: O lançamento será em março, no ateliê de confecção, em Guaramirim – Santa Catarina – SC

Você atende muito o público infantil, adolescente e adultos do Miss Brasil. Como se dá este trabalho?

 R: Faço muitos vestidos infantis todos os anos para o Miss Brasil! Um detalhe, sabe de uma coisa? É incrível fazer esse trabalho, vibro junto com elas desde o croqui e em cada prova! É lindo ver elas provando os seus vestidos de princesa, e tem umas que até se emocionam quando se veem nos meus vestidos! É um trabalho para mim muito especial, já que me dedico muito.

   Agora uma novidade, usarei um vestido da minha coleção Miss Gala, feito por mim no Miss Santa Catarina! Uma peça exclusiva e artesanal que logo estará disponível para aluguel no meu ateliê.

Além da miss a sua coleção atende a outros públicos?

 R: Sim, hoje, atendemos também muitas noivas que sonham em fazer um vestido exclusivo! Desde madrinhas, convidadas, debutantes e lojistas que querem vender a marca “Juliana Pontes ateliê” em suas lojas de festa!

Quais as novidades que o público em geral pode esperar da sua nova coleção?

 R: Um atendimento diferenciado, peças únicas, modernas e artesanais!!!

Você aluga, vende e tem o atacado. As entregas são para todo o Brasil? Como funciona o atendimento para quem está em outros estados?

 R:  Sim! Hoje nós Alugamos, vendemos e fazemos o atacado para lojistas de todo o Brasil, tanto coleção infantil como adulto, com lindos vestidos, com peças exclusivas, para venderem em suas lojas!!! O atendimento é personalizado e feito dentre outras formas, pelo WhatsApp ou na nossa loja física! Enviamos para todo o Brasil. O envio é rápido e seguro.

Como é a confecção das peças e como as pessoas podem fazer para entrar em contato e solicitar um orçamento?

 R: Todo o processo criativo das peças é feito por mim, o que vai desde o croqui até a peça final. Peço, sempre, um prazo de 30 a 60 dias para o processo confecção de cada peça exclusiva, podendo se estender ou não dependendo da peça e do tipo de bordado! O orçamento pode ser feito pelas nossas redes sociais: @minnidres e @julianapontesatelie  ou pelo nosso WhatsApp: (47) 98816-4529.

Sobre:

   Juliana Pontes éestilista,com formação em moda, é formada em moda, empresária, é Miss Balneário Camboriú MRS 2024, fez faculdade de designer de moda pela UNIC de Cuiabá – Mato Grosso, fez curso de costura avançada no SENAI, curso de noivas com Samuel Cirnansck, foi finalista do reality show “Brasil Fashion designers”, e atualmente, faz especialização em alta costura, no Instituto di Moda Burgo Brasil.

Fotos: Sabrina Vicente

Geraldo Rufino fala sobre a sua história de vida e superação em entrevista exclusiva

  Em um bate-papo bem descontraído, o empresário discorreu amplamente, sobre sua história de vida, superações e o racismo.

Geraldo Rufino fala sobre a sua história de vida e superação em entrevista exclusiva
Geraldo Rufino

Como foi a sua infância?

 R: “Minha infância foi muito marcante, posso lembrar da fase em que eu tinha 2, 3 anos de idade! Pensa em um cara feliz! Tive uma mãe sensacional, uma família espetacular, meu brinquedo era um carrinho de boi puxado por rato, eu adorava a minha vida, e continuo adorando, minha infância não passou, pois me vejo com a mesma mentalidade dos meus sete anos. Portanto tive uma infância sensacional que dura sessenta e cinco anos! Rsrs”.

Quais foram os seus maiores desafios?

 R: Para mim todos os dias temos um novo desafio, seja menor ou maior, são desafios diários. Não acredito em tempos difíceis e nem em problemas maiores que o ser humano, na minha visão quem cria o problema é o ser humano. Logo, penso que não existe um desafio tão extraordinário que supere o criador do desafio que é a própria pessoa.

O que você sente quando o assunto é a sua mãe?

 R: Ah, eu me sinto no colo, protegido, guiado, direcionado, eternizado do lado de uma pessoa que me ama e que é imortal, com certeza serei protegido assim a vida inteira! Toda vez que falo da minha mãe me sinto um ser privilegiado!

Como é para você ter se tornado um empresário de sucesso após ter sido catador de latinhas?

 R: Para mim, ser empresário ou catador de latinhas é algo muito relativo, eu costumo dizer que se for por uma questão material a referência que eu tenho entre catar latinhas e ter uma empresa grande de reciclagem, se bem que uma coisa não está diretamente ligada a outra, já que quando eu catava latinha era uma outra fase, a empresa de reciclagem aconteceu lá na frente por um acidente de percurso, então na realidade se eu for fazer uma comparação o meu sentimento é que mudou o tamanho da lata!

Qual ou quais as dicas que você dá para quem se encontra perdido e sem saber o que fazer profissionalmente?

 R: Seja lá qual for o problema que você tenha ele é menor que você, eu acho que o grande resolvedor de problemas é você, portanto, se você olhar pra dentro de si irá achar solução, vai achar caixinhas que têm armazenadas informações, conhecimentos, bagagens, experiências, mas acima de tudo, se você tiver despertado ali o seu senso de humildade, você vai ver que qualquer que seja a sua situação é menos complicada que a situação de muita gente do planeta, então se você acha que a pessoa está perdida, olha para dentro e vê que a sua situação não é tão complicada assim. Daí a hora que você entende e põe em exercício que você é um ser especial, que tem potencial, que tem ferramentas mental e espiritualmente para resolver o seu problema, você sai sozinho dessa fase. Não espere que alguém faça, olhe para dentro de si e use as ferramentas que você tem e vai para a próxima fase, para quem está perdido a melhor maneira de se encontrar é olhar para si mesmo.

O que você pensa sobre o racismo? Qual ou quais são as soluções para a erradicação desse mal?

 R: Racismo, preconceito, intolerância, discriminação, isso não tem como erradicar, isso é uma fraqueza humana, enquanto existir o ser humano vai haver alguém se sentindo maior e alguém, infelizmente, se achando menor. No meu ponto de vista, você só vai se sentir discriminado quando você se sentir fraco, porque na realidade quem está praticando o ato de preconceito que é fraco, ele está fazendo isso para se sobrepor ao outro, não existe maior ou menor, somos semelhantes. É fundamental que você não se deixe abalar emocionalmente por isso, existe leis, normas. A questão é que nos bastidores algumas pessoas são cruéis e neste contexto a pessoa precisa estar emocionalmente pronta para lidar com a fraqueza de quem a ataca, e pronto para ajudar a fraqueza de quem aceita que está fraco. Eu não tenho a fraqueza de aceitar e não tenho a prepotência de atacar, então para mim racismo, discriminação e preconceito não funciona, não me atinge. Na minha concepção toda vez que você fortalecer o ser humano emocionalmente, ele vai estar preparado para lidar com isso, já que a meu ver, isso vai acontecer a vida inteira, uma vez que você não tem como controlar o que existe dentro do outro, o que o outro pensa, você tem como lidar com isso sem sofrer, é o que eu faço, eu tiro de letra, não potencializo os fracos que atacam e ajudo os frágeis que se sentem menores com isso, procuro ajudar as pessoas a se sentirem fortes, nunca menores.

Quais as suas páginas para quem deseja conhecer mais sobre os seus trabalhos?

Instagram: @geraldoarufino Youtube:  @geraldorufino

Considerações finais?

 R: Toda vez que eu bato um papo, que eu quero passar para as pessoas, eu digo, sou um brasileiro, um ser humano voltado a fazer com que os outros percebam que a vida é bela, que somos privilegiados, que nós somos mau agradecidos, que nós precisamos agradecer mais, reforçar a espiritualidade, a esperança, o relacionamento, voltar para a base que é a família, melhorar as conexões, olhar para dentro quando você achar que está faltando alguma coisa e se encontrar consigo mesmo, subir um degrau, levantar a cabeça, se motivar a partir do privilégio de mais um dia, esticar a mão e trazer mais alguém de modo a fazer com que tenhamos um mundo mais humanizado a partir de nossas atitudes, se cada um de nós começar a se transformar e se inovar com certeza nós vamos utilizar melhor a máquina, a inovação tecnológica, para servir, fortalecer, para atender  as pessoas, para sermos mais mãe, mais protetora, mais guia, mais cuidador do outro ser humano. Aliás, eu quero que as mulheres entendam isso, pois penso que, as mulheres são os mensageiros desse novo normal, a mulher tem sensibilidade, grandeza humana, a mulher é criadora, nós somos criaturas, elas possuem uma capacidade gigante para nos ensinar a reencontrar o caminho da humanização, da família, da base, dos valores, da espiritualidade, do “Deus” que está dentro de cada um de nós, espero que as pessoas olhem para dentro e se tornem um ser humano melhor.

Sobre:

  Geraldo Rufino iniciou sua vida profissional trabalhando como catador de lixo reciclável e, depois de montar diversos negócios e quebrar algumas vezes, voltou às origens e fundou a primeira e maior empresa de reciclagem de peças de caminhões do Brasil e da América Latina, a JR Diesel. Atua como palestrante pelo Brasil e é autor do livro O catador de sonhos, também publicado pela Editora Gente.

Empresária Lilian Gonçalves resiste às crises do mercado e investe no maior centro de karaokê do Brasil

Rainha da noite Paulistana que comanda uma rua focada no entretenimento, em São Paulo, anuncia a inauguração do “Kara a Kara Karaokê”, um prédio com 13 espaços sofisticados para quem gosta de cantar

Lilian Gonçalves, a Rainha da Noite Paulistana título reconhecido devido ao seu sucesso como empreendedora no setor de Bares e Restaurantes, anuncia novo investimento no bairro de Santa Cecília, centro da capital paulistana. Na contramão de muitos empresários do segmento, a empresária projeta para o próximo primeiro semestre deste ano, a inauguração do “KARA A KARA KARAOKÊ”, um prédio de sede própria, inteiramente, direcionado para o entretenimento com 13 salas de karaokê. 

A iniciativa confirma sua resistência e retribuição ao Centro de São Paulo, região onde a empresária construiu uma história com mais de 50 anos de sucesso. “Cheguei a essa cidade sem lenço e sem documento e o bairro da Santa Cecília me acolheu. Fui uma das responsáveis pelo desenvolvimento socioeconômico da região e não posso deixar de participar dessa retomada da região”, afirma Lilian Gonçalves.

– A Resiliência

“Hoje, muitos falam sobre a crise da região devido, especialmente pela questão da segurança. Já enfrentei diversas crises nesse Brasil, motivadas por planos econômicos, alteração de moeda, troca de presidente e, recentemente, a pandemia da covid. Venci a todas e sou resistente a região central, lugar que me permitiu construir minha história”, explica a empresária empolgada para inauguração de sua nova casa.

-Sede Própria

Com localização próxima as estações de Metrô Mackenzie/Higienópolis e Santa Cecília, o “KARA A KARA KARAOKÊ”, projeto com assinatura da arquiteta Jane Manfredine, se somará aos empreendimentos da Rede Biroska (@redebiroska):

SIGA LA VACA (@sigalavacabr) – Um dos espaços mais disputados de São Paulo, oferece 6 espaços amplos de karaokê.

FRANGO COM TUDO DENTRO (@frangocomtudosp) – Gastrobar que apresentada cardápio variado com petiscos e pratos especiais. O espaço oferece no segundo piso, uma ampla sala de videokê.

BAR DO NELSON GONÇALVES (@obardonelson) – O espaço destaca a apresentação de música ao vivo e um cardápio especial com petiscos e pratos a la carte.

JAPAN TOWER (@japan.tower)  – No restaurante, os clientes apreciam o melhor da cozinha japonesa. A casa conta com três amplos espaços para karaokê.

Todas as casas estão situadas na Rua Canuto do Val, a mais segura da cidade com segurança privada, mais de 400 vagas de estacionamento e preços acessíveis. O prédio de sede própria da empresária está com obras a todo vapor e contará com 13 salas de karaokê, que poderão ser utilizados de modo exclusivo para grupos de visitantes ou em sistema compartilhado pelos visitantes da casa.

-Reinvenção

“Reinventei o karaokê e, hoje, é uma febre nacional. Na Rede Biroska já contamos com mais de 20 espaços e a demanda de clientes que nos procura é crescente. Isso me levou a essa decisão e, logo, oferecemos esse novo espaço para o público”, finaliza a empresária que manterá o comando do maior complexo de karaokê da América Latina. 

O “KARA A KARA KARAOKÊ” está previsto para inauguração, ainda, no primeiro semestre de 2024. “Vamos entregar esse presente aos clientes nos próximos meses. Uma que terá muitos recursos tecnológicos e proporcionará muita diversão e alegria ao público de todo Brasil, que escolhe a Rua Canuto do Val, como garantia de seu entretenimento”, finaliza a Rainha da Noite Paulistana. 

SERVIÇO:

REDE BIROSKA

Rua Canuto do Val, 44 ao 115

Reservas e informações: (11) 3995-0586 / (11) 98840-7424

Fotos: divulgação

Mais de 370 mil pessoas estão em busca de emprego no Ceará

No Brasil, o número de pessoas em busca de emprego chega a 2 milhões. O cenário inclui a ausência de qualificação e também de estratégias para elaborar um currículo efetivo.

A tecnologia colabora com o aperfeiçoamento e inovação no mercado de trabalho, podendo se tornar uma aliada ou um pesadelo para aqueles que buscam por oportunidades. Isso porque, dados da Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnad Contínua Trimestral), divulgada em novembro de 2023, mostram que cerca de 370 mil pessoas estão em busca de emprego no Ceará, esse número chega a 2 milhões de pessoas, no Brasil. O cenário inclui a ausência de qualificação e de estratégias para elaborar um currículo efetivo.

O uso da inteligência artificial para processos seletivos pode facilitar a escolha de um profissional mais qualificado para o cargo, pois a tecnologia rankeia os currículos e os que estão fora de padrão não são selecionados, explica a Mentora de Desenvolvimento de Carreira e Recolocação Profissional, Cristiane Galvão. “O currículo bem elaborado, já é fundamental de cara, porque atualmente cerca de 96% dos processos seletivos têm inteligência artificial, como, por exemplo, a plataforma Gupy, que predomina no Brasil”, destaca a mentora.

De acordo com um levantamento da Havard Business Review em 2019, o entrevistador leva em média sete segundos para analisar um currículo. Porém, Cristiane Galvão explica que esse documento já deve ser pré-analisado por uma inteligência artificial em uma primeira triagem para que o recrutador chegue a esse tempo de avaliação.

A Mentora de Desenvolvimento de Carreira esclarece que existe um processo dentro da elaboração de um currículo em que são analisados detalhes nos quais a Inteligência Artificial (IA) pode recusar, rejeitar ou gerar uma pontuação baixa para o currículo do profissional. “Detalhes básicos como a formatação, margens, letras, imagens que constam no currículo, podem contribuir para a eliminação.

Além disso, a clareza nas atribuições, realizações, habilidades técnicas e comportamentais faz uma grande diferença na seleção por IA”, pontua.

Cristiane Galvão ressalta ainda que o currículo perfeito é simples e objetivo. “Menos é mais. Esses currículos que já apresentam uma estrutura, um modelo por trás, copiado do google, feitos com ajuda de aplicativos, normalmente são rejeitados pela inteligência artificial, porque existe uma programação, um modelo estruturado por trás, o qual não conversa com a inteligência artificial. ”, frisa.

Além disso, a especialista em Desenvolvimento de Carreira afirma que o uso da ortografia correta e também de uma fonte adequada contam muito na hora da seleção. Contudo, Cristiane Galvão afirma que o currículo é apenas o primeiro passo do processo, é preciso estar pronto para as outras etapas.

“Quando a gente pensa no currículo para contratação e recolocação profissional, ele é o primeiro passo para a pessoa pensar no processo seletivo. A recolocação profissional vai além do currículo, é preciso estar preparado ou preparada para as outras etapas. Hoje em dia os processos de recolocação profissional têm teste não só de perfis comportamentais, mas também vídeos que são gravados e entrevistas que variam de acordo com o entrevistador”, explica Cristiane Galvão.

Quem é Cristiane Galvão?

Atua como Mentora nas ações de Recolocação Profissional e Desenvolvimento de Carreira. 

Experiência: 25 anos de experiência na Indústria Farmacêutica em empresas multinacionais como Eli Lilly do Brasil, Pfizer e Baldacci, atuando na área de vendas como: Gerente de Vendas em quase todo Brasil (exceto Sul), Coordenadora de Treinamento de Vendas, Representante de Vendas. E na área de Recursos Humanos foi Coordenadora de Recrutamento e Seleção, bem como de Treinamento e Desenvolvimento Corporativo. Idealizadora do Fórum de Liderança, um fórum para discutir temas relacionados a liderança.

Formação Acadêmica: Mestra em Administração de Empresas na Universidade de Fortaleza (UNIFOR), pós-graduada em Gestão de Marketing pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e Graduada em Pedagogia pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Certificações: Certificação “Women in Leadership” (EWIL – LHH), Certificação “The Accountable Manager” (TAM – LHH), Certificação em “LiderançaHibrida” (LHH), Certificada em Coaching pela Internacional Association of Coaching Institutes (ICI), Master Practitioner em PNL (SBPNL), especialista em MicroexpressõesFaciais e Linguagem Corporal  (IMELCO), certificada pela Development InstructionDimension(DDI), para ministrar treinamentos para lideranças em: Coaching, Resolução de Conflitos, Gerenciamento de Problemas de Desempenho, Habilidades Essenciais da Liderança. 

Dani Guedes conta sua história de superação e motiva as pessoas através da arte

    Para falar sobre a sua história de superação, que eu entrevistei Dani Guedes. Na oportunidade, a atriz discorre sobre os desafios que enfrentou como portadora de doença rara e fala sobre a inclusão que promove de pessoas com deficiência e pessoas com doenças invisíveis e tumores raros através da arte, na Cia Teatro Raro.

Como foi que você descobriu que tinha uma doença rara e qual a mensagem que você deixa para as pessoas que como você possuem uma doença rara?

 R: Quando tinha dez anos de idade descobri uma escoliose idiopática (sem causa definida) grave. Usei o colete de milwaukee, mas como sofria muito bullying resolvi abandonar o colete. Meus pais tentaram me convencer a usá-lo, porém eu não usava de jeito nenhum, daí minha escoliose evoluiu muito, no entanto, segui a vida “tentando esquecer que ela existia”, enganando a mim mesma. Fui fazer teatro, reprovei em diversos testes por ter o “corpo torto”, mas segui minha vida, usando meu cabelo longo para esconder e outros truques que nós mulheres sabemos usar quando necessário.

   Com trinta e oito anos eu estava em cartaz com um musical e bati o salto do sapato mais forte no palco em uma dança e minha costela grudou na minha bacia, tamanha era a curva que tinha. Foram dores, dores e mais dores, daí decidi que era a hora de fazer a tão temida cirurgia de escoliose! Durante o processo de escolha dos médicos escrevi um blog, “eu curva de rio”, relatando minhas histórias com a coluna torta de forma leve e isso me conectou a muitas mulheres na mesma situação que a minha, que tinham uma vida inteira com medo de operar. De certa forma esta experiência me deu força, pois não estava mais sozinha no mundo. Então depois de muitas histórias e muita pesquisa, em 03 de junho de 2018, coloquei 24 pinos na coluna. Estava reta por dentro e um corpo totalmente torto porque meu cérebro não entendia aquela nova condição. Como foi uma cirurgia de alta complexidade, as sequelas que ficaram me pareciam ser consequência do processo cirúrgico, inchaço nas mãos e pés, meu nariz muito maior, perda gradativa da visão esquerda e tontura, mas como a gente sempre acha que conhece medicina não fui atrás. Um ano após a primeira cirurgia, fui correr de patinete, cai e coloquei três pinos, na aorta torácica, e tive que passar por uma nova cirurgia de emergência para retirar os pinos e aqueles sintomas continuavam.

   Já na pandemia cai da cama, fiquei preocupada com os pinos e fui ao médico para ver se estava tudo bem. Com a coluna estava, como fiz um galo na cabeça pedi para fazer uma tomografia e a médica voltou e disse, está tudo bem, não aconteceu nada em sua queda. Respirei aliviada. Mas você sabia que tem um tumor enorme na hipófise? Ela continuou. E eu nem sabia o que era hipófise. “Hipófise: a glândula mestra, a hipófise, uma glândula do tamanho de uma ervilha localizada na base do cérebro, que produz diversos hormônios. Cada um destes hormônios afeta uma parte específica do corpo (órgão-alvo ou tecido-alvo). Duas semanas depois eu estava no centro-cirúrgico novamente, uma cirurgia delicada na cabeça que infelizmente me deixou sem toda a hipófise. E assim como todas as doenças raras que afetam a falta dela, insuficiência adrenal, diabetes insipidus, pan-hipopituitarismo. Minha vida mudou completamente. sem imunidade, com menopausa precoce, incontinência urinária, confusão mental, problemas em regular o estresse, quedas e quedas de cabelo e uma forte agressão a autoestima. Foram cinco anos longe do palco. Cinco longos anos morrendo um pouquinho por dentro.

Como surgiu a ideia da fundação do Teatro Raro, quais as ações que são promovidas por ele?

R: Decidi em maio de 2023, que ficar fora do palco me fazia mais mal do que bem, e que estava na hora, de ao menos tentar retornar. Tentei, e com o propósito de orientar as mulheres sobre a importância da autoestima e doenças que causam tanto mal e são desconhecidas. Subir no palco para informar. Consegui. Em um certo dia de ensaio, parei e disse: Eu quero mais, eu quero incluir pessoas com deficiência e com doenças raras neste universo, eu quero abraçar e deixar as pessoas se expressarem, e agora, isso chama “Cia Teatro Raro”. Ao final de cada espetáculo abrimos para o público falar e vi o quão grandioso era e é o que estamos fazendo, as mulheres se sentem à vontade para expor seus medos, o abandono e incompreensão, contar suas histórias e agregar de forma absoluta a Cia a elas. Porque a arte transforma, cura e salva.

 Você ministra palestras falando do tema, como as pessoas podem fazer para entrar em contato? Redes sociais, site?

 R: Sim, ministro palestras. Falo abertamente sobre todos os desafios de ter uma doença rara, de cara aberta, sem vergonha e com certa leveza. Estou no Instagram como @adaniguedes e no WhatsApp (11) 99624-4474. Em fevereiro, dia 28 é o “Dia Mundial das Doenças Raras”.

Como você avalia esta data para portadores de doenças invisíveis e raras?

 R: Importantíssima. Mas ainda estamos no âmbito da fala, é preciso falar mais, informar mais, para que tenhamos mais ações que gerem mais diagnósticos precoces e cada vez mais inclusão.

  Qual a relevância da inclusão de pessoas com doenças raras na atualidade e como tem sido tratado este tema?

  R: Todas as pessoas devem ser incluídas, olhadas como indivíduo que são, suas particularidades, suas necessidades, e quanto mais falarmos, mais conhecimento levamos, mais vidas conseguimos salvar, mais medicações chegarão, e o desconhecido, aos poucos, vai se tornar algo que as pessoas entendem e respeitam.

Qual o impacto positivo da arte através do Teatro Raro na saúde emocional das pessoas com doença rara?

 R: Fortíssimo. Damos voz a quem acreditava não ter mais lugar de fala. Mostramos que a autoestima pode ser recuperada, que o abandono não é culpa de quem fica doente. Ninguém pode carregar culpa por ficar doente, e falar através da arte se torna mais fácil de atingir os objetivos. Acima de tudo, informamos com entretenimento.

Quais as suas considerações finais?

 R:  Espalhem amor, arte, empatia. Venham para o Teatro Raro, levem o Teatro Raro. Somos raros e podemos ser muito mais fortes juntos. Mulheres, se amem acima de qualquer coisa e como eu disse, a arte transforma, cura e salva! Viva a vida!

Sobre:

   Dani Guedes é atriz formada pelo teatro escola macunaíma em artes cênicas, possui formação em comunicação social pela faculdade Editora Nacional, e é pós-graduada em formação de governantes na Escola de Governo da USP. É fundadora da Cia Teatro Raro que tem como objetivo a inclusão de pessoas com deficiência e pessoas com doenças invisíveis e tumores raros na arte (especialmente no teatro).

Thay Teixeira abre o coração e fala da sua expectativa para o Miss Santa Catarina 2024

    Tendo em vista a relevância do universo miss, dentre tantos outros aspectos relacionados ao mundo da moda, que entrevistei, Thay Teixeira. Na oportunidade, a modelo e miss abriu o coração e contou um pouco sobre a sua infância, o início da sua carreira e deu dicas importantíssimas para quem deseja iniciar na carreira de modelo.

Quando e o que te motivou a ser modelo?

 R: Iniciei minha busca para ser modelo com apenas sete aninhos de idade. Sempre fui apaixonada pelo mundo da moda e da beleza, então pedi a minha mãe para me levar em uma seletiva de modelos na agência, Parâmetro Model, que estava em busca de novos talentos no meio oeste do estado de Santa Catarina. Passei na seletiva e participei do curso oferecido pela agência, depois participei do meu primeiro desfile para uma loja infantil da cidade, e foi ali na passarela, que vi meu sonho se tornando realidade.

Quais são os principais desafios de uma modelo no início de carreira e quais as dicas que você dá para quem deseja ingressar na área?

 R: Meu principal desafio foi a falta de experiência, o que é algo normal, só que me atrapalhou muito! Sem falar que fiz algumas escolhas precipitadas. Daí a dica principal é: “ESTUDEM”, estudem muito até entrar em uma agência, hoje em dia contamos com diversos vídeos, aulas gratuitas e algumas pagas com preços baratinhos. O fato é que  toda profissão requer investimento!

Qual a sua agência e quais os cuidados que uma pessoa deve ter ao escolher uma agência de modelos?

 R: Eu sempre busquei agências grandes com um nome já estabelecido no mercado, quando eu era criança a busca era mais difícil, mas hoje em dia podemos procurar no Google, nas redes sociais e até conversar com modelos já contratados pela agência para verificar a veracidade das propostas ditas pela agência. No momento eu estou conversando com uma agência e se fecharmos contrato vou poder divulgar :).

Como está sendo concorrer à miss e qual a sua avaliação da franquia da miss na qual você está inscrita?

  R: Vi no mundo miss uma oportunidade muito grande, e essa é minha primeira vez sendo miss! Me sinto muito honrada por ser classificada como Miss Brusque, uma cidade que me acolheu, na qual tive meus dois bebês. Isso com toda certeza ficará marcado para sempre na minha vida, e a franquia do Kabeto está fazendo jus a esse marco na minha vida.

Conquistando a faixa de miss quais serão os seus principais objetivos?

  R: Além de encontrar oportunidades para o mundo da moda, quero poder usar a minha imagem para criar uma rede de apoio psicológico para as crianças de comunidades carentes, hoje contamos com muitas instituições que levam arte e esporte para a comunidade, mas poucos profissionais da saúde mental e isso é de extrema importância para todas as pessoas.

Qual, há quanto tempo e como é o trabalho social que você desenvolve?

 R: Desde criança sempre estive engajada em obras sociais na comunidade, tudo começou quando eu fazia parte do grupo de escoteiros da cidade e ali me senti muito grata em poder ajudar outras pessoas, mais tarde me envolvi em obras em comunidades em Florianópolis, junto ao grupo religioso do qual eu participava, levávamos alimentos, roupas e arte. Foi assim que despertou em mim em fazer um projeto meu para ajudar também, e vi que nas comunidades tem muitas famílias felizes graças a Deus, mas infelizmente famílias que eram desestruturadas, assim como em qualquer classe social, mas ali sem poder contar com apoio psicológico devido, e quero contar com a ajuda de profissionais e políticos para que possamos reforçar isso dentro das comunidades.

Na sua avaliação qual a importância de uma causa social?

 R: A importância de uma causa social é imensurável! Todos como seres humanos temos o dever de ajudar um ao outro!

Ame o próximo como a ti mesmo.

Matheus 22:37-39.

Quais as suas redes sociais para que as pessoas possam te acompanhar?

  R: Amores da minha vida, minha conta pessoal é @thayteixeiramiss . Vai ser um prazer ter vocês me acompanhando nessa experiência maravilhosa que é participar do mundo Miss!

Quem é Thay Teixeira:

  Thay Teixeira é modelo, empresária, é Miss Brusque 2024, é ativista social e está concorrendo ao Miss Santa Catarina 2024.

Foto: Sophia Braga

Miss Brasil MRS 24 BR, Isabel Ribeiro esbanja sua beleza em Alagoas

   Foi em um bate-papo para lá de descontraído, que conversei com a modelo, empresária e Miss Brasil MRS 2024, Isabel Ribeiro.  Na oportunidade, a entrevistada falou sobre os dias que passou em uma pousada de luxo no estado de Alagoas, seus objetivos profissionais e curiosidades!

Miss Brasil MRS 24 BR, Isabel Ribeiro esbanja sua beleza em Alagoas
Foto: @porto.fotos

Recentemente você esteve hospedada em uma “pousada de luxo” no estado de Alagoas. Em qual lugar e como você avalia as experiências que viveu?

 R: O lugar é maravilhoso! Paradisíaco! Se chama Pousada Reserva do Patacho e fica localizado em Porto das Pedras em Alagoas, a 120km de Maceió. Um lugar que vale muito a pena conhecer.

Na sua avaliação qual é a importância de uma viagem para o bem-estar de uma miss?

 R: Viajar e tirar alguns dias de folga é essencial para o corpo e a alma, eu retorno de energias renovadas, aproveito também para fazer fotos para empresas parceiras, aproveitando para fazer uma junção de lazer com o trabalho.

Quais são os seus próximos planos de viagem para este ano e quais as dicas de passeio que você dá para os seus seguidores?

 R: Nossa, muitos planos! Muitas viagens e uma agenda incrível nacional e internacional para cumprir. A Pousada Reserva do Patacho, com certeza, é um destino que indico de olhos fechados para meus seguidores. O lugar é mágico! Paradisíaco!

Falando de vida profissional, quais são as suas perspectivas para este ano?

 R: Vem novidades! Neste ano de 2024, tenho muitos projetos inovadores além do mundo miss, que tenho certeza de que vocês vão adorar.

Quais as ações que você pretende fazer enquanto Miss Brasil MRS 24 BR?

 R: Ser miss é incrível, pois me dá a chance de ter voz e mais possibilidades para arrecadar fundos com trabalhos para instituições de caridade, como também procuro inspirar pessoas a também ajudar o próximo. Fazer o bem, enche meu coração de alegria e me torna uma mulher bem mais realizada.

Suas redes sociais são?

 R: Instagram:  :  isabelcs.ribeiro e Isabel.ribeiro.estetica

Considerações finais?

 R: Muito feliz em poder ter tido essa experiência nos últimos dias no Resort, me diverti muito, descansei, tive experiências incríveis, foram dias especiais que levarei em lembranças sempre comigo.

Quem é Isabel Ribeiro:

  Isabel Ribeiro é modelo, empresária, influencer, mãe, é Miss Brasil MRS 2024, foi Miss Florianópolis BWW MRS 2023, Miss SC Pacific MRS 23 e Miss Brasil Pacific MRS 23.

Palestrante promove o bem-estar e o gerenciamento emocional através do novo movimento da perfumoterapia

  Tendo em vista a relevância da perfumoterapia e da saúde emocional das pessoas, dentre outros aspectos, que são identificados a partir do estímulo sensorial, memória e emoções, que eu convidei para um bate-papo, Juliana Agustineli que é perfumista, palestrante e empresária, para discorrer amplamente sobre estas questões. 

Como e quando você se descobriu perfumista?

 R: Em 2020, estava desempregada e comecei junto com meu esposo a fazer sabonetes artesanais para conseguir gerar alguma renda. Mas não queria simplesmente escolher uma essência sem nenhum critério. Em paralelo, participei de uma mentoria do IVG “Mentoria Nós Por Elas”, que deu novo significado a minha vida pessoal e profissional. Então vi em algum grupo de Facebook que uma moça fazia perfumes e pensei na possibilidade. Mas a minha criação de perfumes foi algo inusitado: descobri que a proposta do perfume vinha através de uma composição de cores. Me descobri sinestésica e perfumista ao mesmo tempo. Depois de fazer o protótipo com a minha amiga, a comediante Arianna Nutt, eu desenvolvi uma metodologia que usa a mistura de cores para compor os perfumes.

Você idealizou o “Movimento Perfumoterapia”. O que é e como isso ajuda na saúde emocional das pessoas?

 R: A perfumoterapia surgiu como um movimento na relação entre perfumaria e pessoas, conduzindo a percepção da redescoberta de memórias autobiográficas e criar um novo sentido de identidade, relacionado com experiências vivenciadas, permeado na construção de perfumes personalizados exclusivos combinando neurociência, sensibilidade e intuição. A perfumoterapia resgata memórias, expressa a identidade e tem a proposta de fazer reviver fatos afetivos significativos e relevantes para a história de cada pessoa. Esse movimento trata dores emocionais até então suprimidas, não vividas e não nomeadas e nos convida a uma viagem em si, na vivência individual e coletiva, agregando o sentimento da saudade, fatos da vida, e o reencontro dessas memórias, através da estimulação não apenas do olfato, mas sendo ela multissensorial e integrativa.

A partir dos seus estudos, qual a relação da neurociência com a criação de fragrâncias?

 R: Quando estimulamos o sentido do olfato com cheiros que nos são familiares, o cérebro através do sistema límbico, processa a informação e nos devolve emoções e sensações que nos trazem memórias de experiências já vividas.  Vale ressaltar também que as imagens mentais que criamos ao longo da nossa vida, estão armazenadas no nosso córtex cerebral. As cores fazem parte da nossa jornada, desde a primeira infância com seus desenhos coloridos. Essas cores, quando acessadas com resposta rápida, faz com que o inconsciente “drible” o consciente e me traz as percepções e anseios da pessoa.  A partir do momento em que sinto o cheiro nessas cores, misturo as essências que eu atribuo às cores, para compor notas olfativas e criar um perfume. Uso a psicologia das cores para entender qual é a narrativa que essa pessoa tem para eu me conectar com ela e, através disso, eternizar momentos em forma de perfume. De verdade, não é apenas neurociência, mas muita sensibilidade e uma profunda conexão minha com a pessoa que está construindo o perfume.

Quais os principais aspectos que você utiliza na criação das fragrâncias?

 R: Eu levo sempre em consideração a biografia da pessoa, as suas vivências, experiências e a relação com a sua personalidade. Recriar histórias, relembrar momentos e conectar com a essência desse indivíduo, respeitando suas escolhas, sua relação com o mundo e principalmente, resgatando sua verdadeira essência. “Se descobrir em essência. Em essência”.

Qual o diferencial do seu trabalho no segmento de perfumes?

   R: O perfume que criamos não é um protótipo comercial no sentido de larga escala. É pessoal, personalizado e único. É uma experiencia sensorial, desde a criação do perfume até sua entrega. O perfume tem o nome da pessoa e uma música atribuída, para que o estímulo sensorial e a experiência sejam únicos. O perfume é digamos, a cereja do bolo. Um perfume que conta história e revive emoções.

 Quais são os principais temas abordados nas suas palestras nas empresas?

  R: Falamos de como o estímulo sensorial é importante para o gerenciamento de emoções e a construção de memórias e como ferramenta de bem-estar e como a questão da saúde emocional pode ser relevante para o ambiente corporativo. Também falo sobre como se constroem memórias do ponto de vista da neurociência e de como reagimos em resposta a gatilhos sensoriais e emocionais nas situações que vivemos. E como o movimento da perfumoterapia se encontra dentro disso.

Qual a sua rede social e como as pessoas podem fazer para entrarem em contato com você?

   R: Nosso Instagram é @oficinadaessencia o meu pessoal é @julianaagustineli. Também no LinkedIn meu perfil é o meu nome Juliana Agustineli. No IG da ODE tem todos os contatos de WhatsApp.

Quem é Juliana Agustineli:

  Juliana Agustineli é Perfumista, economista, com pós-graduação em controladoria, finanças e competitividade empresarial, tendo atuado como consultora financeira em empresas de consultoria empresarial, atendendo mais de 50 empresas diferentes ao longo de dez anos. Em paralelo ministrou aulas na área administrativa, financeira, comercial e contábil, em universidades e cursos de capacitação profissional. Atualmente em transição de carreira, é empreendedora e perfumista autodidata, pesquisadora sobre os impactos do sentido do olfato no bem-estar das pessoas, tendo criado a Oficina da Essência.

Dr. Rodrigo Mangavarite inaugura clínica nova em endereço luxuoso em SP

O renomado cirurgião plástico agora atende na Avenida Europa

Um dos médicos mais conceituados e requisitados quando se trata de cirurgia plástica, Dr. Rodrigo Mangaravite começou 2024 em um dos endereços mais nobres de São Paulo, a avenida Europa.

Sempre pensando no conforto dos seus pacientes, a nova clínica oferece um ambiente ainda mais requintado, elegante e moderno, além de ser muito aconchegante.

A clínica que tem 670 metros de muito conforto, tem um jardim interno de orquídeas e estrutura para um atendimento personalizado e especial.

Com certeza, além de contar com a expertisse de um dos médicos mais respeitados no meio da cirurgia plástica, conhecer a nova clínica se torna uma experiencia incrível.

Dr. Rodrigo Mangaravite é especializado em rinoplastia, mas também realiza todas as outras cirurgias plásticas e preza pela segurança dos seus pacientes, o que ele acredita ser essencial em toda cirurgia.

O médico junta a praticidade exigida pela vida moderna e o requinte de hábitos tradicionais, com a preocupação de um atendimento especializado, capaz de oferecer ao paciente a melhor assistência desde a recepção até o pós-operatório.

Para isso, Dr. Rodrigo Mangaravite avalia cada caso com seriedade e competência para garantir conforto e segurança ao paciente.

Sobre Dr. Rodrigo Mangaravite

Membro Titular da Federação Ibero latino-americana da Cirurgia Plástica – Membro Ativo da International Society of Aesthetic Plastic Surgery – Membro da American Society of Plastic Surgeons – Membro Ativo da International Plastic Reconstructive Aesthetic Surgery – Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Especialista em Cirurgia Plástica pela Associação Médica Brasileira – Professor de Rinoplastia do Curso de Pós-Graduação da Santa Casa. Autor do Livro “O que a Cirurgia Plástica pode fazer por você”.

Fotos: divulgação

Clínica Dr. Rodrigo Mangaravite

Avenida: Europa, 695- Jardim Europa

11-99921-1144

Geraldo Luís estreia ‘Geral do Povo’ dia 14 de janeiro na RedeTV!

Apresentador retorna aos domingos da televisão levando alegria para os lares de todo o país

Luz, câmera e muita emoção! O maior contador de histórias está de volta. Domingo, dia 14 de janeiro, Geraldo Luís apresenta na tela da RedeTV! o ‘Geral do Povo’, seu novo programa de variedades, repleto de novidades, surpresas e diversão para toda a família.

“É a realização de um sonho. Estou muito feliz por voltar aos domingos, que é o dia da família brasileira, o dia que eu amo. Agradeço a RedeTV! e a todos que torceram e rezaram por mim para que esse programa se tornasse realidade!”, destaca o comunicador, um dos nomes mais populares e admirados da televisão brasileira.

No ‘Geral do Povo’, o apresentador embarcará em uma jornada cativante pelos quatro cantos do país para compartilhar histórias inspiradoras e exemplos de perseverança, otimismo e coragem do povo brasileiro diante dos desafios que a vida impõe. 

A atração reserva também uma boa dose de saudosismo com a homenagem de Geraldo a quadros consagrados, que marcaram época na história do entretenimento da TV aberta.

O palco reunirá ainda convidados, atrações musicais, games divertidos e muitos prêmios, tudo para tornar o domingo especial e com a cara da família brasileira.

E a emoção não para! Geraldo Luís entrevistará artistas e personalidades em encontros intimistas que prometem envolver o público de casa, revelando histórias e particularidades pouco conhecidas de seus entrevistados.

“O ‘Geral do Povo’ terá grandes histórias, furos de reportagem, brincadeiras, grandes homenagens e o principal: a cara do povo na TV. E a cada domingo, um programa diferente. Nenhum domingo será igual ao outro. O povo vai se ver na tela da TV de novo!”, completa Geraldo.

Com direção-geral de Marlene Mattos, o ‘Geral do Povo’ será exibido todos os domingos, ao vivo, a partir das 17h30.

Crédito/Foto: Divulgação RedeTV!