DESTAQUES

JChris: Um artista latino em ascensão

O cantor, compositor, pianista e produtor JChris está de volta ao Brasil! Ele desembarcou recentemente em terras brasileiras para rever familiares e amigos, além de planejar os próximos passos para seu novo álbum. 

Seu último trabalho no país foi em 2021 com o lançamento do videoclipe oficial “Caliente”, rodado no Rio de Janeiro e contando com a participação de Naldo Benny e do DJ e produtor brasileiro Rick Joe. 

JChris também foi convidado para um jantar entre amigas pela correspondente internacional Uiara Zagolin. Aproveitando a oportunidade, ele atualizou as convidadas sobre sua carreira internacional. A jornalista Maria Emilia Genovesi, com seu olhar jornalístico, não perdeu tempo e já indagou sobre seus projetos no Brasil. Também estiveram presentes a veterana no jornalismo de celebridades Tânia Voss e a jornalista e especialista em vinhos Daniela Cardoso. 

O cantor pop latino JChris é americano de Maryland e fala fluentemente português por causa de sua mãe brasileira e espanhol devido à nacionalidade peruana de seu pai. Ele usa essa habilidade linguística para compor canções com influências latinas, afro e brasileiras em três idiomas perfeitamente. A imprensa internacional elogia sua emocionante energia de performance e voz suave. A revista Metro Weekly o aclama como “…a próxima grande novidade”. 

JChris estudou composição na Eastman School of Music, o que o tornou altamente ativo como cantor e compositor. Ele lançou álbuns indie pop sob o nome artístico de Chris Urquiaga, com o objetivo de aprofundar sua conexão e expressar sua identidade brasileira, peruana, o que o levou a um novo rumo. Em 2020, Chris rebatizou-se como um artista latino urbano sob o nome artístico de JChris. 

Em 2023, Chris tornou-se membro votante do Grammy da The Recording Academy. Nesse mesmo ano, ele se apresentou em dois especiais televisionados da PBS: o 2023 Hispanic Heritage Awards com Omar Apollo e Tito Puente, Jr. e o concerto especial de TV How Great Thou Art com Kristen Chenoweth e Sandi Patty. Chris estampou a capa da revista Notícias NY, onde sua música foi chamada de “explosiva”… e um “hino de libertação para a comunidade queer hispânica”. Sua música foi tocada no Museu Nacional da Colômbia em Bogotá. Chris se apresentou para Carlos Vives no JUNTOS Gala do Arsht Latin America Center em outubro de 2023. 

Como artista gay latino, Chris teve a honra de apresentar seu próprio show como atração principal no Feinstein’s/54 Below em Nova York, intitulado Latin Music Night, com artistas convidados da Broadway e da televisão. Agora radicado na cidade de Nova York, Chris se apaixonou pela cidade. Em outubro de 2021, ele fez sua estreia off-Broadway apresentando sua música original no Triad Theatre para uma peça intitulada “Dig Deep”. 

A música coral acompanhou Chris durante a maior parte de sua vida, dando-lhe experiência como maestro, compositor, acompanhante, vocalista convidado e clínico. Em 2022, Chris se tornou diretor assistente do Grace Chorale do Brooklyn, trabalhando com seu colega e diretor artístico, Jason Asbury. Através do Grace Chorale do Brooklyn, Chris se apresentou e dirigiu como assistente um show no Carnegie Hall. O Grace Chorale do Brooklyn contratou JChris para compor uma peça para coro e orquestra, com estreia em abril de 2024 em Nova York. 

A educação musical é algo que Chris valoriza profundamente, pois mudou sua vida para melhor. Em Nova York, Chris é professor de música na prestigiada Saint Ann’s School, no Brooklyn, ensinando The Songwriter’s Toolbox, The Science of Music, Chorus, Voice and Piano para alunos do ensino fundamental e médio. Em 2022, Chris foi professor e curador do programa de cantores e compositores do Arts Conservatory For Teens em São Petersburgo, Flórida. Chris expandiu seu alcance ministrando workshops com temática latina para jovens, incluindo La Música: A World Of Encanto, que teve uma série de residências de verão em Tysons Corner em 2023. Com a turnê de JChris, ele também oferece oficinas de educação musical e discussões para jovens e adultos em torno da identidade latina. 

JChris se apresentou para públicos com ingressos esgotados com sua música original, bem como seus shows de tributo com temática latina, como Shakira Cabaret, Latin Divas, Noche De Orgullo e Batalla De Las Bandas. Ele produziu e publicou músicas com os aclamados artistas Nitty Scott de Nova York, LoMaasBello (La Llave) de Buenaventura, Colômbia. 

Juliana Pontes lança sua nova coleção de vestidos de festa e fala dos seus planos para o futuro

  A minha entrevistada desta semana é a estilista, empresária e modelo, Juliana Pontes. Na oportunidade, ela discorre amplamente, sobre sua história de iniciação na alta costura, carreira e do lançamento da sua nova coleção de vestidos de festa.

Juliana Pontes lança sua nova coleção de vestidos de festa e fala dos seus planos para o futuro

Como e quando surgiu o ateliê Juliana Pontes?

 R: Cresci olhando minha avó, Maria, customizar peças com bordados e minha avó, Carlinda, costurar vários tipos de roupas!! Essa influência foi muito forte para mim. Ainda bem pequena adquiri uma habilidade, comecei a desenhar nas minhas roupas, estampas criativas, com tinta de tecido acrilex, pois a minha personalidade desde criança sempre foi criar peças exclusivas e autênticas. Logo depois, desenhei para mim o meu primeiro vestido de festa, para a minha festa de formatura, e foi um sucesso. Depois disso nunca mais parei. Decidi cursar designer de moda para me aprimorar já no primeiro ano de faculdade.

    Em 2012, enquanto tinha apenas 20 anos, participei do Reality show Brasil Fashion Designers.  Desenhei a minha primeira coleção de moda e promovi o meu primeiro desfile. “Me classificando entre os finalistas, o que me inspirou muito, para os próximos passos. Naquele momento, vi que era aquilo que eu queria fazer para sempre e, depois deste concurso, decidi me aperfeiçoar com mais cursos, relacionados a costura e alta costura”. Lembro que nesse processo ganhei a minha primeira máquina da minha avó Carlinda e fiz o meu primeiro vestido feito sob medida, era um vestido de madrinha para a minha amiga Fernanda Pailo! Foi um sucesso e esse Vestido eu guardo com muito carinho até hoje, como prova da minha dedicação.

  Em pouco tempo, comecei a costurar e conquistar diferentes tipos de clientes, daí inaugurei meu primeiro espaço com sala ampla, no qual eu podia criar e costurar sob medida modelos de festa, casual, adultos e infantis. Além, é claro, de fazer customizações entre bordados e rendas delicadas.

Quando e onde será o lançamento da sua nova coleção?

 R: O lançamento será em março, no ateliê de confecção, em Guaramirim – Santa Catarina – SC

Você atende muito o público infantil, adolescente e adultos do Miss Brasil. Como se dá este trabalho?

 R: Faço muitos vestidos infantis todos os anos para o Miss Brasil! Um detalhe, sabe de uma coisa? É incrível fazer esse trabalho, vibro junto com elas desde o croqui e em cada prova! É lindo ver elas provando os seus vestidos de princesa, e tem umas que até se emocionam quando se veem nos meus vestidos! É um trabalho para mim muito especial, já que me dedico muito.

   Agora uma novidade, usarei um vestido da minha coleção Miss Gala, feito por mim no Miss Santa Catarina! Uma peça exclusiva e artesanal que logo estará disponível para aluguel no meu ateliê.

Além da miss a sua coleção atende a outros públicos?

 R: Sim, hoje, atendemos também muitas noivas que sonham em fazer um vestido exclusivo! Desde madrinhas, convidadas, debutantes e lojistas que querem vender a marca “Juliana Pontes ateliê” em suas lojas de festa!

Quais as novidades que o público em geral pode esperar da sua nova coleção?

 R: Um atendimento diferenciado, peças únicas, modernas e artesanais!!!

Você aluga, vende e tem o atacado. As entregas são para todo o Brasil? Como funciona o atendimento para quem está em outros estados?

 R:  Sim! Hoje nós Alugamos, vendemos e fazemos o atacado para lojistas de todo o Brasil, tanto coleção infantil como adulto, com lindos vestidos, com peças exclusivas, para venderem em suas lojas!!! O atendimento é personalizado e feito dentre outras formas, pelo WhatsApp ou na nossa loja física! Enviamos para todo o Brasil. O envio é rápido e seguro.

Como é a confecção das peças e como as pessoas podem fazer para entrar em contato e solicitar um orçamento?

 R: Todo o processo criativo das peças é feito por mim, o que vai desde o croqui até a peça final. Peço, sempre, um prazo de 30 a 60 dias para o processo confecção de cada peça exclusiva, podendo se estender ou não dependendo da peça e do tipo de bordado! O orçamento pode ser feito pelas nossas redes sociais: @minnidres e @julianapontesatelie  ou pelo nosso WhatsApp: (47) 98816-4529.

Sobre:

   Juliana Pontes éestilista,com formação em moda, é formada em moda, empresária, é Miss Balneário Camboriú MRS 2024, fez faculdade de designer de moda pela UNIC de Cuiabá – Mato Grosso, fez curso de costura avançada no SENAI, curso de noivas com Samuel Cirnansck, foi finalista do reality show “Brasil Fashion designers”, e atualmente, faz especialização em alta costura, no Instituto di Moda Burgo Brasil.

Fotos: Sabrina Vicente

Claudia Métne embarca em uma Fashion Trip italiana e clica as ultimas tendências da moda

Claudia Métne, referência em moda e estilo para mulheres maduras, está na Itália em uma empolgante Fashion Trip para desbravar as tendências da próxima estação. A Piazza di Spagna, um dos cenários mais icônicos de Roma, serviu de palco para fotos deslumbrantes da influencer, que esbanjou elegância com um look de tricot da Corpório, bolsa Zanir Furtado e botas Quinta Valentina. 

A viagem promete ser uma verdadeira imersão no universo fashion, com visitas a showrooms, eventos e pontos de referência da moda italiana. Claudia irá compartilhar suas descobertas e inspirações com seus seguidores, oferecendo dicas valiosas para quem deseja se manter antenado nas últimas trends. 

Viviane Araújo esbanja simpatia no camarote Inimigos do Fim

Neste Carnaval 2024, Viviane Araújo é Rainha do camarote Inimigos do Fim.

            Soberana na Sapucaí, soberana da bateria dos Acadêmicos do Salgueiro, Viviane Araújo nunca sai de cena, quando o assunto é Carnaval e desfiles das escolas de samba. Celebridade vitoriosa que se tornou, Viviane, neste Carnaval é também Rainha do Camarote Inimigos do Fim.

            Vivi, como carinhosamente é chamado pelos que a amam e admiram, chegou ao camarote, localizado no setor 4 da Sapucaí, com um grupo de pessoas compondo a sua comitiva real. Foi um desfile de beleza, charme e elegância.

            Recepcionada pelos proprietários do camarote – Alex e Renato, Viviane Araújo posou para fotógrafos e admiradores. Depois, dirigiu-se para uma área reservada no camarote, próximo a pista, para curtir a segunda noite dos desfiles das escolas de samba da Série Ouro, que aconteceu no sábado.

            Instagram camarote Inimigos do Fim: @c_inimigosdofim

            Texto: Clilton Paz.

            Fotos: Clilton Paz.

Desafios e Oportunidades do Mercado de Veículos Seminovos

Empresários e lojistas de veículos seminovos se reuniram em Florianópolis para explorar novas abordagens e tecnologias digitais no segmento

Santa Catarina é um dos estados que mais cresce no setor automotivo. Em 2023, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina, a Fenabrave-SC, as vendas de automóveis registraram um aumento de 14,20% em relação a 2022, totalizando 83.947 novos carros em circulação.

Diante desse contexto de expansão, o mercado automotivo apresenta não apenas desafios, mas também oportunidades para os empresários, como as exploradas no Car Talks 2024, em Florianópolis. Mais de 150 lojistas de veículos seminovos, de várias partes do estado participaram do evento no Rooftop Floripa Square, que discutiu inovações e transformação digital no setor automotivo.

Guga Gadelha, especialista em Marketing Automotivo, falou sobre os ‘Desafios do marketing digital e a presença online em portais e site próprio’. “O mercado automotivo está muito dinâmico, competitivo, e muda muito de Estado para Estado. Mas todas as lojas precisam ter um posicionamento digital com o tráfego pago, porque é no digital que estão os clientes. E o investimento tem que ser em todos os canais. Porque o lead não vem de graça, a gente compra”, explica o CEO do G30 Marketing Automotivo.

A abordagem do conteúdo nas redes sociais desempenha um papel fundamental na capacidade de impactar os consumidores. A qualidade e originalidade do conteúdo são determinantes para o sucesso das campanhas publicitárias online. Guga Gadelha ressalta que “O maior segredo de um anúncio é o criativo. Se ele for bom, o tráfego potencializa. Se for ruim, o investimento não vai valer a pena”.           

A consultora de vendas Janice Pereira, desceu a Serra especialmente para participar do Car Talks e conta que ela e a equipe voltaram ainda mais motivados para vender mais. “O evento foi sensacional. Aprendemos muito sobre dar ‘um passo além’ nas vendas, no posicionamento digital e tráfego pago. Já começamos a colocar em prática”, disse.

O Conteúdo dissemina Marcas, Produtos e Serviços

As mudanças na forma como as pessoas se comunicam, interagem e consomem vem impactando diretamente no cenário dos negócios. Por isso, o marketing, a publicidade e as jornadas comerciais têm passado por transformações profundas.

O assunto foi abordado nesta primeira edição do Car Talks, pelo CEO do Floripa Square, Valton Werner Junior, na palestra ‘Estratégias onde conteúdo dissemina marca, produtos e serviços.’ “Entender como e o que engaja com o público é um processo contínuo de aprendizado e ajuste. Entender o que de fato as pessoas querem assistir e não aquilo que pessoalmente nos identificamos é um desafio e tanto”, enfatiza.

O empresário também destacou a relevância dos nano influenciadores na disseminação de um negócio, cujas audiências geralmente têm maior proximidade e confiança, resultando em uma conexão mais autêntica com os consumidores e um engajamento mais significativo.

 “Criar conteúdo é difícil, trabalhoso e custa caro. Usar material de coprodutores é uma excelente alternativa para que uma marca, um produto ou um serviço esteja nas redes sociais. O conteúdo se torna autêntico, e isso conecta e engaja”, ressaltou Valton.

A Nova Jornada Digital do Cliente

Com o avanço da tecnologia, os consumidores estão cada vez mais conectados e bem-informados, o que demanda um atendimento ágil e de qualidade tanto no pré, quanto no pós-venda. A integração da inteligência artificial nos primeiros contatos com os clientes já é uma realidade, e durante o Car Talks, os lojistas tiveram a oportunidade de utilizar a ferramenta na prática.

“O conteúdo do Car Talks colabora ainda mais com o mercado automotivo. Com certeza, vou aplicar cada conhecimento adquirido no meu dia a dia, e com isso, melhorar o atendimento aos meus clientes e parceiros, exaltou Kleber Helou, consultor de vendas de Florianópolis.”

Os participantes do evento também acompanharam talks, mediados por Guga Gadelha e Valton Werner Junior, sobre Desafios da Garantia Estendida e Seguros para o Segmento de Seminovos, que trouxe ao público oportunidades para agregar mais valor na hora da venda; O Futuro das Lojas Físicas e o Potencial do Nano Influenciador, destacou a importância de se transformar os espaços onde a experiência sensorial, encantamento do cliente e integração da tecnologia são essenciais para o atual novo capítulo do varejo; e A Nova Jornada Digital de Compra, que enfatizou a necessidade de se atentar para o fato de que após a ascensão da internet, mais de 60% da decisão de compra já foi tomada antes da primeira conversa com o vendedor.

O diretor comercial Marcos Stein participou de um dos talks e compartilhou experiências práticas sobre o posicionamento no digital dos seus negócios nestes últimos 20 anos atuando no segmento de seminovos. “Foi muito positivo participar e contribuir com esse evento. Florianópolis tem um grande potencial na venda de carros usados e nosso setor é carente de informações sobre o mercado de venda online”, contou o diretor comercial Marcos Stein.

O Car Talks, realizado pelo Floripa Square, teve patrocínio da Gestauto, Só Carrão, The Led, Ponto Z Painéis, e G30 Marketing Automotivo, e apoio da Assovesc, Associação dos Revendedores de Veículos no Estado de Santa Catarina.

Geraldo Rufino fala sobre a sua história de vida e superação em entrevista exclusiva

  Em um bate-papo bem descontraído, o empresário discorreu amplamente, sobre sua história de vida, superações e o racismo.

Geraldo Rufino fala sobre a sua história de vida e superação em entrevista exclusiva
Geraldo Rufino

Como foi a sua infância?

 R: “Minha infância foi muito marcante, posso lembrar da fase em que eu tinha 2, 3 anos de idade! Pensa em um cara feliz! Tive uma mãe sensacional, uma família espetacular, meu brinquedo era um carrinho de boi puxado por rato, eu adorava a minha vida, e continuo adorando, minha infância não passou, pois me vejo com a mesma mentalidade dos meus sete anos. Portanto tive uma infância sensacional que dura sessenta e cinco anos! Rsrs”.

Quais foram os seus maiores desafios?

 R: Para mim todos os dias temos um novo desafio, seja menor ou maior, são desafios diários. Não acredito em tempos difíceis e nem em problemas maiores que o ser humano, na minha visão quem cria o problema é o ser humano. Logo, penso que não existe um desafio tão extraordinário que supere o criador do desafio que é a própria pessoa.

O que você sente quando o assunto é a sua mãe?

 R: Ah, eu me sinto no colo, protegido, guiado, direcionado, eternizado do lado de uma pessoa que me ama e que é imortal, com certeza serei protegido assim a vida inteira! Toda vez que falo da minha mãe me sinto um ser privilegiado!

Como é para você ter se tornado um empresário de sucesso após ter sido catador de latinhas?

 R: Para mim, ser empresário ou catador de latinhas é algo muito relativo, eu costumo dizer que se for por uma questão material a referência que eu tenho entre catar latinhas e ter uma empresa grande de reciclagem, se bem que uma coisa não está diretamente ligada a outra, já que quando eu catava latinha era uma outra fase, a empresa de reciclagem aconteceu lá na frente por um acidente de percurso, então na realidade se eu for fazer uma comparação o meu sentimento é que mudou o tamanho da lata!

Qual ou quais as dicas que você dá para quem se encontra perdido e sem saber o que fazer profissionalmente?

 R: Seja lá qual for o problema que você tenha ele é menor que você, eu acho que o grande resolvedor de problemas é você, portanto, se você olhar pra dentro de si irá achar solução, vai achar caixinhas que têm armazenadas informações, conhecimentos, bagagens, experiências, mas acima de tudo, se você tiver despertado ali o seu senso de humildade, você vai ver que qualquer que seja a sua situação é menos complicada que a situação de muita gente do planeta, então se você acha que a pessoa está perdida, olha para dentro e vê que a sua situação não é tão complicada assim. Daí a hora que você entende e põe em exercício que você é um ser especial, que tem potencial, que tem ferramentas mental e espiritualmente para resolver o seu problema, você sai sozinho dessa fase. Não espere que alguém faça, olhe para dentro de si e use as ferramentas que você tem e vai para a próxima fase, para quem está perdido a melhor maneira de se encontrar é olhar para si mesmo.

O que você pensa sobre o racismo? Qual ou quais são as soluções para a erradicação desse mal?

 R: Racismo, preconceito, intolerância, discriminação, isso não tem como erradicar, isso é uma fraqueza humana, enquanto existir o ser humano vai haver alguém se sentindo maior e alguém, infelizmente, se achando menor. No meu ponto de vista, você só vai se sentir discriminado quando você se sentir fraco, porque na realidade quem está praticando o ato de preconceito que é fraco, ele está fazendo isso para se sobrepor ao outro, não existe maior ou menor, somos semelhantes. É fundamental que você não se deixe abalar emocionalmente por isso, existe leis, normas. A questão é que nos bastidores algumas pessoas são cruéis e neste contexto a pessoa precisa estar emocionalmente pronta para lidar com a fraqueza de quem a ataca, e pronto para ajudar a fraqueza de quem aceita que está fraco. Eu não tenho a fraqueza de aceitar e não tenho a prepotência de atacar, então para mim racismo, discriminação e preconceito não funciona, não me atinge. Na minha concepção toda vez que você fortalecer o ser humano emocionalmente, ele vai estar preparado para lidar com isso, já que a meu ver, isso vai acontecer a vida inteira, uma vez que você não tem como controlar o que existe dentro do outro, o que o outro pensa, você tem como lidar com isso sem sofrer, é o que eu faço, eu tiro de letra, não potencializo os fracos que atacam e ajudo os frágeis que se sentem menores com isso, procuro ajudar as pessoas a se sentirem fortes, nunca menores.

Quais as suas páginas para quem deseja conhecer mais sobre os seus trabalhos?

Instagram: @geraldoarufino Youtube:  @geraldorufino

Considerações finais?

 R: Toda vez que eu bato um papo, que eu quero passar para as pessoas, eu digo, sou um brasileiro, um ser humano voltado a fazer com que os outros percebam que a vida é bela, que somos privilegiados, que nós somos mau agradecidos, que nós precisamos agradecer mais, reforçar a espiritualidade, a esperança, o relacionamento, voltar para a base que é a família, melhorar as conexões, olhar para dentro quando você achar que está faltando alguma coisa e se encontrar consigo mesmo, subir um degrau, levantar a cabeça, se motivar a partir do privilégio de mais um dia, esticar a mão e trazer mais alguém de modo a fazer com que tenhamos um mundo mais humanizado a partir de nossas atitudes, se cada um de nós começar a se transformar e se inovar com certeza nós vamos utilizar melhor a máquina, a inovação tecnológica, para servir, fortalecer, para atender  as pessoas, para sermos mais mãe, mais protetora, mais guia, mais cuidador do outro ser humano. Aliás, eu quero que as mulheres entendam isso, pois penso que, as mulheres são os mensageiros desse novo normal, a mulher tem sensibilidade, grandeza humana, a mulher é criadora, nós somos criaturas, elas possuem uma capacidade gigante para nos ensinar a reencontrar o caminho da humanização, da família, da base, dos valores, da espiritualidade, do “Deus” que está dentro de cada um de nós, espero que as pessoas olhem para dentro e se tornem um ser humano melhor.

Sobre:

  Geraldo Rufino iniciou sua vida profissional trabalhando como catador de lixo reciclável e, depois de montar diversos negócios e quebrar algumas vezes, voltou às origens e fundou a primeira e maior empresa de reciclagem de peças de caminhões do Brasil e da América Latina, a JR Diesel. Atua como palestrante pelo Brasil e é autor do livro O catador de sonhos, também publicado pela Editora Gente.

Empresária Lilian Gonçalves resiste às crises do mercado e investe no maior centro de karaokê do Brasil

Rainha da noite Paulistana que comanda uma rua focada no entretenimento, em São Paulo, anuncia a inauguração do “Kara a Kara Karaokê”, um prédio com 13 espaços sofisticados para quem gosta de cantar

Lilian Gonçalves, a Rainha da Noite Paulistana título reconhecido devido ao seu sucesso como empreendedora no setor de Bares e Restaurantes, anuncia novo investimento no bairro de Santa Cecília, centro da capital paulistana. Na contramão de muitos empresários do segmento, a empresária projeta para o próximo primeiro semestre deste ano, a inauguração do “KARA A KARA KARAOKÊ”, um prédio de sede própria, inteiramente, direcionado para o entretenimento com 13 salas de karaokê. 

A iniciativa confirma sua resistência e retribuição ao Centro de São Paulo, região onde a empresária construiu uma história com mais de 50 anos de sucesso. “Cheguei a essa cidade sem lenço e sem documento e o bairro da Santa Cecília me acolheu. Fui uma das responsáveis pelo desenvolvimento socioeconômico da região e não posso deixar de participar dessa retomada da região”, afirma Lilian Gonçalves.

– A Resiliência

“Hoje, muitos falam sobre a crise da região devido, especialmente pela questão da segurança. Já enfrentei diversas crises nesse Brasil, motivadas por planos econômicos, alteração de moeda, troca de presidente e, recentemente, a pandemia da covid. Venci a todas e sou resistente a região central, lugar que me permitiu construir minha história”, explica a empresária empolgada para inauguração de sua nova casa.

-Sede Própria

Com localização próxima as estações de Metrô Mackenzie/Higienópolis e Santa Cecília, o “KARA A KARA KARAOKÊ”, projeto com assinatura da arquiteta Jane Manfredine, se somará aos empreendimentos da Rede Biroska (@redebiroska):

SIGA LA VACA (@sigalavacabr) – Um dos espaços mais disputados de São Paulo, oferece 6 espaços amplos de karaokê.

FRANGO COM TUDO DENTRO (@frangocomtudosp) – Gastrobar que apresentada cardápio variado com petiscos e pratos especiais. O espaço oferece no segundo piso, uma ampla sala de videokê.

BAR DO NELSON GONÇALVES (@obardonelson) – O espaço destaca a apresentação de música ao vivo e um cardápio especial com petiscos e pratos a la carte.

JAPAN TOWER (@japan.tower)  – No restaurante, os clientes apreciam o melhor da cozinha japonesa. A casa conta com três amplos espaços para karaokê.

Todas as casas estão situadas na Rua Canuto do Val, a mais segura da cidade com segurança privada, mais de 400 vagas de estacionamento e preços acessíveis. O prédio de sede própria da empresária está com obras a todo vapor e contará com 13 salas de karaokê, que poderão ser utilizados de modo exclusivo para grupos de visitantes ou em sistema compartilhado pelos visitantes da casa.

-Reinvenção

“Reinventei o karaokê e, hoje, é uma febre nacional. Na Rede Biroska já contamos com mais de 20 espaços e a demanda de clientes que nos procura é crescente. Isso me levou a essa decisão e, logo, oferecemos esse novo espaço para o público”, finaliza a empresária que manterá o comando do maior complexo de karaokê da América Latina. 

O “KARA A KARA KARAOKÊ” está previsto para inauguração, ainda, no primeiro semestre de 2024. “Vamos entregar esse presente aos clientes nos próximos meses. Uma que terá muitos recursos tecnológicos e proporcionará muita diversão e alegria ao público de todo Brasil, que escolhe a Rua Canuto do Val, como garantia de seu entretenimento”, finaliza a Rainha da Noite Paulistana. 

SERVIÇO:

REDE BIROSKA

Rua Canuto do Val, 44 ao 115

Reservas e informações: (11) 3995-0586 / (11) 98840-7424

Fotos: divulgação

Mais de 370 mil pessoas estão em busca de emprego no Ceará

No Brasil, o número de pessoas em busca de emprego chega a 2 milhões. O cenário inclui a ausência de qualificação e também de estratégias para elaborar um currículo efetivo.

A tecnologia colabora com o aperfeiçoamento e inovação no mercado de trabalho, podendo se tornar uma aliada ou um pesadelo para aqueles que buscam por oportunidades. Isso porque, dados da Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnad Contínua Trimestral), divulgada em novembro de 2023, mostram que cerca de 370 mil pessoas estão em busca de emprego no Ceará, esse número chega a 2 milhões de pessoas, no Brasil. O cenário inclui a ausência de qualificação e de estratégias para elaborar um currículo efetivo.

O uso da inteligência artificial para processos seletivos pode facilitar a escolha de um profissional mais qualificado para o cargo, pois a tecnologia rankeia os currículos e os que estão fora de padrão não são selecionados, explica a Mentora de Desenvolvimento de Carreira e Recolocação Profissional, Cristiane Galvão. “O currículo bem elaborado, já é fundamental de cara, porque atualmente cerca de 96% dos processos seletivos têm inteligência artificial, como, por exemplo, a plataforma Gupy, que predomina no Brasil”, destaca a mentora.

De acordo com um levantamento da Havard Business Review em 2019, o entrevistador leva em média sete segundos para analisar um currículo. Porém, Cristiane Galvão explica que esse documento já deve ser pré-analisado por uma inteligência artificial em uma primeira triagem para que o recrutador chegue a esse tempo de avaliação.

A Mentora de Desenvolvimento de Carreira esclarece que existe um processo dentro da elaboração de um currículo em que são analisados detalhes nos quais a Inteligência Artificial (IA) pode recusar, rejeitar ou gerar uma pontuação baixa para o currículo do profissional. “Detalhes básicos como a formatação, margens, letras, imagens que constam no currículo, podem contribuir para a eliminação.

Além disso, a clareza nas atribuições, realizações, habilidades técnicas e comportamentais faz uma grande diferença na seleção por IA”, pontua.

Cristiane Galvão ressalta ainda que o currículo perfeito é simples e objetivo. “Menos é mais. Esses currículos que já apresentam uma estrutura, um modelo por trás, copiado do google, feitos com ajuda de aplicativos, normalmente são rejeitados pela inteligência artificial, porque existe uma programação, um modelo estruturado por trás, o qual não conversa com a inteligência artificial. ”, frisa.

Além disso, a especialista em Desenvolvimento de Carreira afirma que o uso da ortografia correta e também de uma fonte adequada contam muito na hora da seleção. Contudo, Cristiane Galvão afirma que o currículo é apenas o primeiro passo do processo, é preciso estar pronto para as outras etapas.

“Quando a gente pensa no currículo para contratação e recolocação profissional, ele é o primeiro passo para a pessoa pensar no processo seletivo. A recolocação profissional vai além do currículo, é preciso estar preparado ou preparada para as outras etapas. Hoje em dia os processos de recolocação profissional têm teste não só de perfis comportamentais, mas também vídeos que são gravados e entrevistas que variam de acordo com o entrevistador”, explica Cristiane Galvão.

Quem é Cristiane Galvão?

Atua como Mentora nas ações de Recolocação Profissional e Desenvolvimento de Carreira. 

Experiência: 25 anos de experiência na Indústria Farmacêutica em empresas multinacionais como Eli Lilly do Brasil, Pfizer e Baldacci, atuando na área de vendas como: Gerente de Vendas em quase todo Brasil (exceto Sul), Coordenadora de Treinamento de Vendas, Representante de Vendas. E na área de Recursos Humanos foi Coordenadora de Recrutamento e Seleção, bem como de Treinamento e Desenvolvimento Corporativo. Idealizadora do Fórum de Liderança, um fórum para discutir temas relacionados a liderança.

Formação Acadêmica: Mestra em Administração de Empresas na Universidade de Fortaleza (UNIFOR), pós-graduada em Gestão de Marketing pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e Graduada em Pedagogia pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Certificações: Certificação “Women in Leadership” (EWIL – LHH), Certificação “The Accountable Manager” (TAM – LHH), Certificação em “LiderançaHibrida” (LHH), Certificada em Coaching pela Internacional Association of Coaching Institutes (ICI), Master Practitioner em PNL (SBPNL), especialista em MicroexpressõesFaciais e Linguagem Corporal  (IMELCO), certificada pela Development InstructionDimension(DDI), para ministrar treinamentos para lideranças em: Coaching, Resolução de Conflitos, Gerenciamento de Problemas de Desempenho, Habilidades Essenciais da Liderança. 

Claudia Métne se junta à Op Trend para revolucionar o estilo homewear e urban street

Influenciadora Claudia Métne se junta à Op Trend para revolucionar o estilo homewear e urban street! 

A Op Trend, marca mineira de pijamas diferenciados para mulheres descoladas e com agendas lotadas, anuncia sua nova parceria com a influenciadora Claudia Métne. Juntas, elas pretendem mostrar que o pijama pode ir muito além do quarto, com estilo e versatilidade para o dia a dia. 

Claudia Métne, ícone de elegância e lifestyle, é a personificação da mulher moderna que a Op Trend busca representar. Mãe, empresária e consultora de moda, ela concilia uma rotina agitada com bom gosto e praticidade. Essa sintonia com os valores da marca a torna a porta-voz ideal para a nova proposta. 

A Op Trend oferece pijamas que transcendem o conforto do lar, com designs modernos e tecidos de alta qualidade. A marca propõe o estilo homewear, utilizando o pijama em looks casuais para o dia a dia, e o urban street, adaptando-o para ambientes urbanos com um toque de ousadia. 

A parceria com Claudia Métne dará vida a essa nova visão do pijama. Através de suas redes sociais e campanhas, ela mostrará como as peças da Op Trend podem ser usadas em diversas ocasiões, desde um café com as amigas até um passeio no shopping. 

A Op Trend convida você a explorar essa nova forma de se vestir. Descubra a versatilidade dos pijamas da marca e aposte em looks estilosos e confortáveis para qualquer ocasião. 

Dani Guedes conta sua história de superação e motiva as pessoas através da arte

    Para falar sobre a sua história de superação, que eu entrevistei Dani Guedes. Na oportunidade, a atriz discorre sobre os desafios que enfrentou como portadora de doença rara e fala sobre a inclusão que promove de pessoas com deficiência e pessoas com doenças invisíveis e tumores raros através da arte, na Cia Teatro Raro.

Como foi que você descobriu que tinha uma doença rara e qual a mensagem que você deixa para as pessoas que como você possuem uma doença rara?

 R: Quando tinha dez anos de idade descobri uma escoliose idiopática (sem causa definida) grave. Usei o colete de milwaukee, mas como sofria muito bullying resolvi abandonar o colete. Meus pais tentaram me convencer a usá-lo, porém eu não usava de jeito nenhum, daí minha escoliose evoluiu muito, no entanto, segui a vida “tentando esquecer que ela existia”, enganando a mim mesma. Fui fazer teatro, reprovei em diversos testes por ter o “corpo torto”, mas segui minha vida, usando meu cabelo longo para esconder e outros truques que nós mulheres sabemos usar quando necessário.

   Com trinta e oito anos eu estava em cartaz com um musical e bati o salto do sapato mais forte no palco em uma dança e minha costela grudou na minha bacia, tamanha era a curva que tinha. Foram dores, dores e mais dores, daí decidi que era a hora de fazer a tão temida cirurgia de escoliose! Durante o processo de escolha dos médicos escrevi um blog, “eu curva de rio”, relatando minhas histórias com a coluna torta de forma leve e isso me conectou a muitas mulheres na mesma situação que a minha, que tinham uma vida inteira com medo de operar. De certa forma esta experiência me deu força, pois não estava mais sozinha no mundo. Então depois de muitas histórias e muita pesquisa, em 03 de junho de 2018, coloquei 24 pinos na coluna. Estava reta por dentro e um corpo totalmente torto porque meu cérebro não entendia aquela nova condição. Como foi uma cirurgia de alta complexidade, as sequelas que ficaram me pareciam ser consequência do processo cirúrgico, inchaço nas mãos e pés, meu nariz muito maior, perda gradativa da visão esquerda e tontura, mas como a gente sempre acha que conhece medicina não fui atrás. Um ano após a primeira cirurgia, fui correr de patinete, cai e coloquei três pinos, na aorta torácica, e tive que passar por uma nova cirurgia de emergência para retirar os pinos e aqueles sintomas continuavam.

   Já na pandemia cai da cama, fiquei preocupada com os pinos e fui ao médico para ver se estava tudo bem. Com a coluna estava, como fiz um galo na cabeça pedi para fazer uma tomografia e a médica voltou e disse, está tudo bem, não aconteceu nada em sua queda. Respirei aliviada. Mas você sabia que tem um tumor enorme na hipófise? Ela continuou. E eu nem sabia o que era hipófise. “Hipófise: a glândula mestra, a hipófise, uma glândula do tamanho de uma ervilha localizada na base do cérebro, que produz diversos hormônios. Cada um destes hormônios afeta uma parte específica do corpo (órgão-alvo ou tecido-alvo). Duas semanas depois eu estava no centro-cirúrgico novamente, uma cirurgia delicada na cabeça que infelizmente me deixou sem toda a hipófise. E assim como todas as doenças raras que afetam a falta dela, insuficiência adrenal, diabetes insipidus, pan-hipopituitarismo. Minha vida mudou completamente. sem imunidade, com menopausa precoce, incontinência urinária, confusão mental, problemas em regular o estresse, quedas e quedas de cabelo e uma forte agressão a autoestima. Foram cinco anos longe do palco. Cinco longos anos morrendo um pouquinho por dentro.

Como surgiu a ideia da fundação do Teatro Raro, quais as ações que são promovidas por ele?

R: Decidi em maio de 2023, que ficar fora do palco me fazia mais mal do que bem, e que estava na hora, de ao menos tentar retornar. Tentei, e com o propósito de orientar as mulheres sobre a importância da autoestima e doenças que causam tanto mal e são desconhecidas. Subir no palco para informar. Consegui. Em um certo dia de ensaio, parei e disse: Eu quero mais, eu quero incluir pessoas com deficiência e com doenças raras neste universo, eu quero abraçar e deixar as pessoas se expressarem, e agora, isso chama “Cia Teatro Raro”. Ao final de cada espetáculo abrimos para o público falar e vi o quão grandioso era e é o que estamos fazendo, as mulheres se sentem à vontade para expor seus medos, o abandono e incompreensão, contar suas histórias e agregar de forma absoluta a Cia a elas. Porque a arte transforma, cura e salva.

 Você ministra palestras falando do tema, como as pessoas podem fazer para entrar em contato? Redes sociais, site?

 R: Sim, ministro palestras. Falo abertamente sobre todos os desafios de ter uma doença rara, de cara aberta, sem vergonha e com certa leveza. Estou no Instagram como @adaniguedes e no WhatsApp (11) 99624-4474. Em fevereiro, dia 28 é o “Dia Mundial das Doenças Raras”.

Como você avalia esta data para portadores de doenças invisíveis e raras?

 R: Importantíssima. Mas ainda estamos no âmbito da fala, é preciso falar mais, informar mais, para que tenhamos mais ações que gerem mais diagnósticos precoces e cada vez mais inclusão.

  Qual a relevância da inclusão de pessoas com doenças raras na atualidade e como tem sido tratado este tema?

  R: Todas as pessoas devem ser incluídas, olhadas como indivíduo que são, suas particularidades, suas necessidades, e quanto mais falarmos, mais conhecimento levamos, mais vidas conseguimos salvar, mais medicações chegarão, e o desconhecido, aos poucos, vai se tornar algo que as pessoas entendem e respeitam.

Qual o impacto positivo da arte através do Teatro Raro na saúde emocional das pessoas com doença rara?

 R: Fortíssimo. Damos voz a quem acreditava não ter mais lugar de fala. Mostramos que a autoestima pode ser recuperada, que o abandono não é culpa de quem fica doente. Ninguém pode carregar culpa por ficar doente, e falar através da arte se torna mais fácil de atingir os objetivos. Acima de tudo, informamos com entretenimento.

Quais as suas considerações finais?

 R:  Espalhem amor, arte, empatia. Venham para o Teatro Raro, levem o Teatro Raro. Somos raros e podemos ser muito mais fortes juntos. Mulheres, se amem acima de qualquer coisa e como eu disse, a arte transforma, cura e salva! Viva a vida!

Sobre:

   Dani Guedes é atriz formada pelo teatro escola macunaíma em artes cênicas, possui formação em comunicação social pela faculdade Editora Nacional, e é pós-graduada em formação de governantes na Escola de Governo da USP. É fundadora da Cia Teatro Raro que tem como objetivo a inclusão de pessoas com deficiência e pessoas com doenças invisíveis e tumores raros na arte (especialmente no teatro).